MAM de São Paulo apresenta exposição de Jacques Douchez e Norberto Nicola

Atualizado: 11 de jan.



Com curadoria de assume vivid astro focus, mostra destaca obras tridimensionais em tapeçaria de sucessores do modernismo, recontextualizando-os em um ambiente de arte contemporânea e propondo uma reaproximação entre eles


Exposição de Jacques Douchez e Norberto Nicola | Crédito Karina Bacci

A tridimensionalidade une novamente os artistas Jacques Douchez (Macôn, França, 1921 – São Paulo, 2012) e Norberto Nicola (São Paulo, 1930 – 2007) em Os pássaros de fogo levantarão voo novamente. As formas tecidas de Jacques Douchez e Norberto Nicola, em cartaz no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Estreando oficialmente como curador, assume vivid astro focus (avaf) propõe uma reaproximação póstuma entre os artistas. Além disso, a exposição lança luz sobre importantes sucessores do movimento modernista.


A partir de um conjunto de 26 obras em tapeçaria, 13 de cada artista, é possível um resgate dos laços profissionais e afetivos entre os dois amigos, que mantiveram o Atelier Douchez-Nicola, entre 1959 e 1980, mas que não expuseram mais em conjunto após desfazerem a sociedade. Uma das propostas da mostra é traduzir essa conexão, ao criar uma união emocional e física entre os trabalhos de ambos.


O aspecto tridimensional, característica marcante nas criações, entendidas pelos próprios artistas como “formas tecidas”, é refletido também na expografia, coassinada pelo arquiteto Eduardo Chalabi e avaf. As tapeçarias suspensas no teto e as paredes recobertas de espelhos reforçam esse jogo de dimensões. “Neste espaço átmico, busca-se trazer uma narrativa, sem tratar de ser histórica ou retrospectiva, dedicada a obras tecidas por esses artistas”, declara o curador. Para além disso, ele afirma que a expografia foi pensada de forma que os artistas fossem recontextualizados em um ambiente de arte contemporânea.


Em Os pássaros de fogo levantarão voo novamente. As formas tecidas de Jacques Douchez e Norberto Nicola, o MAM amplia as reflexões em relação ao movimento modernista e evidencia, desta vez, os artistas que vieram depois dele. “Dando continuidade às reflexões que promoveu ao longo do ano de 2021 sobre o centenário da Semana de Arte Moderna de São Paulo de 1922, o MAM desdobra sua programação, agora discutindo artistas das gerações seguintes, que tiveram atuações significativas. O espaço concebido para a mostra traz espelhos e cores que rompem com o tradicional cubo branco e reinventam o ambiente expositivo”, comenta Cauê Alves, curador da instituição.


“A mostra sobre as formas tecidas de Jacques Douchez e Norberto Nicola, além de dar visibilidade a artistas tão relevantes que sucederam aos primeiros artistas modernistas, valoriza a arte da tapeçaria, até há pouco vista como menor em relação à pintura e à escultura”, endossa Elizabeth Machado, presidente do MAM.


Serviço

Os pássaros de fogo levantarão voo novamente. As formas tecidas de Jacques Douchez e Norberto Nicola Local: Museu de Arte Moderna de São Paulo Curadoria: assume vivid astro focus Período expositivo: 16 de dezembro de 2021 a 13 de março de 2022 Endereço: Parque Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portões 1 e 3) Horários: terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h30) Telefone: (11) 5085-1300 Ingresso: entrada gratuita no dia 16 de dezembro e aos domingos. De 17 de dezembro até 21 de janeiro, o ingresso terá o valor único de R$12,50 (meia-entrada). Agendamento prévio necessário.

Ingressos disponibilizados online www.mam.org.br/ingresso


63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo